Números alarmantes de feminicídio marcam o primeiro ano de governo de Lula, com 1.463 casos registrados.

No primeiro ano do terceiro mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o Brasil registrou um recorde de casos de feminicídio, de acordo com dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Foram 1.463 casos notificados, contra 1.440 em 2022, representando 1,4 mulheres para cada grupo de 100 mil habitantes. Segundo o Fórum, desde […]

Compartilhe este conteúdo


No primeiro ano do terceiro mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o Brasil registrou um recorde de casos de feminicídio, de acordo com dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Foram 1.463 casos notificados, contra 1.440 em 2022, representando 1,4 mulheres para cada grupo de 100 mil habitantes.

Segundo o Fórum, desde que a legislação de feminicídio foi criada em 2015, cerca de 10,6 mil mulheres foram vítimas desse crime. O Ministério das Mulheres destacou a importância de prevenir a violência contra as mulheres e mencionou as ações do governo nesse sentido.

A região Sudeste foi a mais afetada pelos casos de feminicídio em 2023, com 538 notificações, seguida pelo Nordeste (399), Sul (223), Centro-Oeste (166) e Norte (137). Apesar da alta quantidade de casos no Sudeste, foi o Centro-Oeste que teve a maior taxa de feminicídios, com 2 mortes para cada grupo de 100 mil habitantes.

O relatório não explicou as causas do aumento dos casos, mas ressaltou a necessidade de maior atenção por parte dos governantes. Alguns estados apresentaram taxas de feminicídio acima da média nacional, com destaque para o Mato Grosso, Acre, Rondônia, Tocantins e Distrito Federal.

Em relação aos esforços do governo para combater a violência contra as mulheres, foram mencionadas a criação do Pacto Nacional de Prevenção aos Feminicídios e a inauguração de novas Casas da Mulher Brasileira, que oferecem acolhimento e serviços especializados. O presidente Lula demonstrou preocupação com a questão e determinou que todos os ministérios contribuam para garantir o respeito, dignidade e igualdade das mulheres brasileiras.

Outros assuntos relacionados
Carlos Santana

Carlos Santana

Jornalista chefe

Jornalista e redator chefe do Jornal da Net.

São Paulo, SP.

Tópicos do conteúdo

Buscas relacionadas

Mega sena