Políticos são apontados como responsáveis pelo fim da Lava Jato

Uma pesquisa divulgada neste domingo (3) pelo jornal O Globo, realizada pela Genial/Quaest, revelou que a maioria dos brasileiros acredita que o fim da operação Lava Jato foi resultado da pressão dos políticos que queriam frear as investigações. Os brasileiros celebram agora uma década desde o início da maior ofensiva contra a corrupção já vista […]

Compartilhe este conteúdo


Uma pesquisa divulgada neste domingo (3) pelo jornal O Globo, realizada pela Genial/Quaest, revelou que a maioria dos brasileiros acredita que o fim da operação Lava Jato foi resultado da pressão dos políticos que queriam frear as investigações. Os brasileiros celebram agora uma década desde o início da maior ofensiva contra a corrupção já vista no país.

Segundo o levantamento, 42% dos entrevistados apontaram a ação dos políticos como o motivo para o encerramento da força-tarefa. Para 25%, os investigadores e juízes cometeram excessos e erros ao longo da operação. Outros 8% acreditam que, em 2021, a corrupção no governo já havia sido eliminada e não havia mais necessidade de investigações.

Quase metade dos entrevistados (49%) reconhece que a Lava Jato teve um papel fundamental no combate à corrupção, enquanto 37% discordam dessa afirmação. Mais da metade (50%) acredita que a operação trouxe mais benefícios do que malefícios ao Brasil, em contraste com os 28% que acreditam no oposto. Ainda houve 7% que consideraram que a operação não teve impacto significativo.

A pesquisa também abordou a opinião dos brasileiros sobre figuras centrais envolvidas na Lava Jato, como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ex-juiz Sergio Moro. A divisão de opiniões fica evidente quando se questiona a culpa ou inocência de Lula, com ambas as alternativas obtendo 43% de aceitação. Em relação à imparcialidade da Lava Jato, 23% acreditam que a operação investigou todos os partidos igualmente, enquanto 28% afirmam que houve uma ênfase no PT.

A atuação de Sergio Moro à frente da Lava Jato também divide os brasileiros, com 44% desaprovando seu trabalho e 40% aprovando. A pesquisa ainda revela a percepção dos brasileiros em relação às decisões do Supremo Tribunal Federal (STF) de anular punições impostas pela Lava Jato, como no caso das condenações de Lula e na suspensão de multas bilionárias a empresas. Para 74% dos entrevistados, tais decisões do STF acabam incentivando a corrupção.

Os dados foram coletados pela Genial/Quaest em entrevistas presenciais com 2 mil brasileiros acima de 16 anos em 120 municípios. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos, com um nível de confiança de 95%.

Outros assuntos relacionados
Carlos Santana

Carlos Santana

Jornalista chefe

Jornalista e redator chefe do Jornal da Net.

São Paulo, SP.

Tópicos do conteúdo

Buscas relacionadas

Mega sena