União Brasil decide mudança no comando para destituir Bivar – 29/02/2024 – Poder

Após uma sequência de conflitos internos, membros da União Brasil aprovaram nesta quinta-feira (29) a mudança na liderança do partido. Durante a convenção partidária, o novo diretório da legenda elegeu uma nova executiva, que assumirá em junho, resultando na substituição do atual presidente do partido, o deputado federal Luciano Bivar (PE). Em seu lugar, assumirá […]

Compartilhe este conteúdo


Após uma sequência de conflitos internos, membros da União Brasil aprovaram nesta quinta-feira (29) a mudança na liderança do partido.

Durante a convenção partidária, o novo diretório da legenda elegeu uma nova executiva, que assumirá em junho, resultando na substituição do atual presidente do partido, o deputado federal Luciano Bivar (PE). Em seu lugar, assumirá o atual vice-presidente, Antônio Rueda.

Por sua vez, o ex-prefeito de Salvador ACM Neto, atual secretário-geral da sigla, ocupará o cargo de 1º vice-presidente.

Bivar tentou cancelar a convenção unilateralmente, em uma tentativa de impedir sua futura substituição, já que seu mandato vai até maio.

No entanto, membros do diretório do partido argumentaram que o dirigente não tinha autoridade para tomar tal decisão, uma vez que a convenção estava homologada pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), e aprovaram um recurso contrário.

Elmar Nascimento, líder da União Brasil na Câmara, afirmou à Folha que mais de dois terços dos convencionais e membros da executiva atual apoiavam a realização da convenção, discordando da tentativa de cancelamento feita por Bivar.

Davi Alcolumbre, líder do partido no Senado, juntamente com os ministros Celso Sabino (Turismo) e Juscelino Filho (Comunicações), também defenderam a mudança no comando do partido.

Bivar, por outro lado, classificou a convenção como ilegítima e clandestina, ameaçando contestá-la judicialmente.

Adicionalmente, Bivar alegou que há membros que desejam utilizar o partido para fins comerciais, argumentando que o mesmo precisa ser liderado por um político e não por uma “banca de advogados”, lembrando que Rueda é advogado.

Desde a fusão do antigo PSL com o DEM em 2021, Bivar comandava a União Brasil. Porém, o partido tem enfrentado conflitos internos entre os integrantes do DEM e do PSL desde sua criação.

A decisão de antecipar a convenção partidária, que estava programada para maio, foi tomada após um desentendimento entre Neto e Bivar em agosto do ano passado, momento em que a situação atingiu seu ápice.

O conflito se intensificou após uma discussão envolvendo Neto e Bivar durante uma reunião em Brasília, relacionada ao diretório do Amazonas. A pressão para a saída de Bivar da presidência aumentou, levando-o a considerar se licenciar do cargo.

Além disso, Bivar emitiu um ato monocrático convocando uma convenção em Manaus com o intuito de eleger membros apoiados por ele no estado, o que foi contestado na Justiça pelos representantes do partido.

Outros assuntos relacionados
Carlos Santana

Carlos Santana

Jornalista chefe

Jornalista e redator chefe do Jornal da Net.

São Paulo, SP.

Tópicos do conteúdo

Buscas relacionadas

Mega sena